Check list: Como fazer uma segurança patrimonial eficaz

Tempo de leitura: 5 minutos

Você quer prevenir roubos e furtos na sua empresa? Já notou a presença de pessoas suspeitas próximo ao seu negócio? Quer controlar melhor todos os setores da sua empresa? Precisa monitorar o que se passa na sede do seu negócio mesmo quando não está no trabalho? Se você respondeu sim a pelo menos uma dessas perguntas, é sinal de que precisa investir em segurança patrimonial. 

A segurança do patrimônio consiste no conjunto de recursos colocados em prática para proteger uma organização de danos, interferências e perturbações. 

Os danos incluem roubos, acidentes e quaisquer outros fatos dessa ordem que causem prejuízo físico e financeiro às instalações da empresa e aos seus colaboradores. As interferências podem ser entendidas como ocorrências que afetam os negócios da empresa, como vazamento de informações. Já as perturbações são aqueles acontecimentos que interferem nas operações da empresa.

Como você pode ver, a segurança patrimonial é uma questão complexa, que envolve várias dimensões da empresa – suas instalações, seu pessoal, atividades e operações. E, justamente por isso, ela é imprescindível para o sucesso de um negócio, pois acaba tendo um papel estratégico ao focar em proteção e prevenção. 

Isso quer dizer também que ela deve ser implantada de maneira bem pensada e cuidadosa, para garantir que a sua função de fato seja realizada. Veja a seguir uma check list de segurança patrimonial para saber o melhor caminho de fazer este investimento na sua organização.

1. Decida se sua empresa vai usar segurança patrimonial orgânica ou privada

Entender a diferença entre segurança orgânica e privada é fundamental para você tomar a melhor decisão na hora de proteger seu negócio. 

Em resumo, a segurança orgânica é de total responsabilidade da sua empresa empresa. Ou seja, você vai recrutar, treinar e contratar uma equipe de segurança, além de adquirir e instalar equipamentos eletrônicos. 

A vantagem da segurança orgânica é o controle total do processo. Por outro lado, as desvantagens são sérias. Será necessário lidar com todas as responsabilidades e consequências que pesam sobre a realização de serviços de segurança, como a atuação de vigilantes.

É preciso também providenciar registros profissionais exigidos por lei por órgãos como a Polícia Federal e o Ministério da Justiça. Não menos importante, sua empresa se torna responsável legalmente por todos os riscos e consequências de acidentes decorrentes da atuação do serviço de segurança.

Já a segurança privada é um serviço terceirizado, realizado por uma empresa especializada no setor. As vantagens desse modelo são muitas.

Por exemplo, a equipe de segurança já vai ter passado pelo treinamento necessário e estará com todas as obrigações legais cumpridas. Do ponto de vista financeiro, não haverá sobrecarga na folha de pagamentos em função da contratação de novos funcionários. Haverá um custo pelo serviço, mas você pode sempre negociar.

O único risco é o de contratar uma empresa clandestina ou fraudulenta, que não atende aos requisitos da lei brasileira. Para se prevenir contra isso, basta checar a reputação e idoneidade da empresa. 

2. Faça uma avaliação da estrutura da empresa

Esta etapa consiste em definir o escopo de atuação da segurança patrimonial dentro da realidade da sua empresa. Todas as organizações precisam ser protegidas, mas cada uma deve ser protegida de uma forma específica considerados o total de colaboradores, suas instalações, o setor em que atua e quais os tipos de riscos aos quais ela está exposta.

Se anteriormente você optou por uma segurança patriomnial orgânica, terá que providenciar todo esse processo de planejamento e análise. 

Por outro lado, se a decisão foi por terceirizar o serviço, a empresa de segurança contratada fará este serviço por você, inclusive de maneira mais eficiente, tendo em vista sua expertise no assunto.

3. Defina o pacote de serviços

Considerando que cada empresa terá o seu próprio plano de segurança patrimonial é de se deduzir que em cada situação serão necessários recursos específicos. Sendo assim, após o diagnóstico feito na etapa anterior é o momento de decidir quais serviços serão integrados ao seu plano de segurança. 

As empresas especializadas em segurança oferecem hoje uma gama ampla para atender as diferentes necessidades de segurança patrimonial. Veja algumas delas:

Monitoramento de alarmes

Os alarmes são instalados e a partir de então podem ser monitorados ininterruptamente. As empresas mais modernas têm sistemas de alarmes integrados a aplicativos, permitindo que você recebe alertas diretamente no seu dispositivo móvel.

Circuito Fechado de TV (CFTV)

Serviço de vigilância 24 horas por dia, com câmeras posicionadas nos pontos mais estratégicos da sua empresa. Assim como no caso anterior, as melhores empresas também permitem que você faça esse acompanhamento diretamente de um tablet ou celular, de qualquer lugar.

Rondas

Profissionais especializados realizam rondas preventivas nos arredores da sua empresa.

Controle de acesso

Sistema eletrônico para controlar e registrar quem entra e sai da sua empresa.

Vigilância

Profissionais treinados e legalmente registrados para fazer a segurança da sua organização.

Outros serviços

Se julgar necessário, você também pode contratar serviços de segurança integrada e outros adicionais.

A Minister tem 30 de experiência na prestação de serviços de segurança patrimonial e residencial. Conheça os nossos serviços e veja como podemos ajudar sua empresa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *