Vai viajar? Confira a lista de cuidados necessários na hora de pegar a estrada

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Veja como cuidar da saúde, dos animais de estimação e da segurança na hora da diversão.

 

Por Camila Iara

camila.iara@santa.com.br

 

Quem está se preparando para viajar nos feriadões e nas férias de fim de ano já deve pensar nas medidas a serem tomadas para tornar a viagem mais prazerosa e sem dores de cabeça. Em casa, na estrada, na praia ou em qualquer outra área, todo cuidado é pouco.

Deixe a casa segura

– Esvazie a geladeira e desligue o disjuntor

– Confira se o alarme da casa está separado da rede de energia elétrica, para que continue funcionando se acabar a luz

– Feche todas as janelas. Se possível, tranque-as com um cadeado

– Não há necessidade de deixar as luzes acesas

– Feche os registros de água para evitar vazamentos e desligue também o registro do gás Desengate os componentes eletrônicos espalhados pela casa, réguas conectadas a várias tomadas e o modem da internet

–  É possível se cadastrar no serviço de rondas domiciliares da Polícia Militar

Fonte: Coronel Júlio César da Silva, Comandante do Corpo de Bombeiros de Blumenau

Na estrada

– Faça um checklist dos documentos obrigatórios, que precisam estar atualizados: Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV)

– Confira se os pneus não estão carecas, veja se está na hora de trocar o óleo ou o fluido de freio e se para-brisa e esguicho estão funcionando corretamente

– A iluminação também deve ser uma preocupação de quem dirige. Faça uma revisão para garantir que todos os faróis estejam em dia

– Preste atenção na sinalização nas vias, principalmente em caso de congestionamento
– Evite os horários de pico. O melhor período para sair de casa é das 4h às 8h. Na hora de voltar, saia entre 10h e 12h

– A regra já é conhecida, mas não custa reforçar: se beber, não dirija

Fonte: Tarcísio dos Santos, coordenador de blitz da Guarda de Trânsito de Blumenau

Fique atento à saúde

– Antes de viajar para regiões distantes, se informe sobre as vacinas necessárias para garantir que o organismo se mantenha imune a doenças como malária e febre amarela

– A viagem é longa? Não esqueça de se alimentar, de preferência a cada três horas
Por causa do calor, opte por alimentos leves. O motorista precisa ter atenção redobrada, neste caso, para não comer demais e correr o risco de ficar com sono.
Lanchinhos rápidos e de fácil preparo, como sanduíches e frutas, são as melhores opções

– A hidratação é essencial em qualquer idade. Procure consumir de um litro e meio a dois litros de água por dia. Deixe de lado refrigerantes ou sucos carregados de açúcar
Evite problemas de circulação esticando as pernas quando possível. Em viagens de avião, a baixa pressão do ar pode causar problemas como trombose. No carro, é importante fazer paradas e alongar os músculos

Fontes: Alessandro da Silva Scholze, especialista em Medicina de Família e Comunidade e Luciano Luciano Kowalski Coelho, Gastroenterologista

Cuidados com o pet

– O Código de Trânsito Brasileiro diz que é proibido transportar animais na parte externa de veículos ou no colo do passageiro. Cães e gatos de pequeno porte podem viajar em compartimentos adequados, como caixas de transporte ou cadeirinhas especiais. No caso dos animais maiores, é possível comprar um cinto de segurança peitoral e conectá-lo ao banco, mantendo animal e passageiro seguros durante todo o trajeto

– Ao contrário do ser humano, cachorros não costumam suar _ o calor é liberado através da respiração. É interessante deixar as janelas abertas para que o pet possa respirar e se mantenha refrescado. Cuidado para não estacionar o carro no sol ou esquecer o bichinho lá dentro!

– A alimentação dos animais durante a viagem pode ser a mesma de casa. Para trajetos longos, reduza a quantidade. Se o passeio for curto, o pet não precisa ser alimentado. Alguns bichinhos ficam enjoados em viagens de carro, por isso se pode utilizar medicamentos que evitem este mal

– Se a viagem for longa, faça paradas pelo caminho para que o seu animalzinho possa fazer as necessidades, beber água e esticar as patas

– O pet não gosta de viajar? Talvez seja melhor deixá-lo com alguém. Se nenhum conhecido puder tomar conta dele enquanto você está fora, há opções de hotéis ou babás para animais no Vale do Itajaí

Fonte: Gilmar de Oliveira, veterinário

Os limites para a diversão

– Rios costumam ser perigosos e não têm vigilância adequada. Se quiser fugir do mar, opte por parques aquáticos ou piscinas de clubes da região

– No litoral, é indispensável obedecer a sinalização dos guarda-vidas sobre as áreas mais seguras para se banhar. Lembrando: a bandeira verde sinaliza área segura, a amarela pede atenção e a vermelha indica perigo

– Está na praia e bateu a fome? Cuidado com o que vai comer. Procure locais aprovados pela Vigilância Sanitária. No caso dos vendedores ambulantes, a atenção precisa ser redobrada: veja se são devidamente credenciados para vender alimentos e se a comida estão adequados para consumo. Se for levar lanches de casa, garanta que estejam frescos e refrigerados no isopor

– Modere o consumo de álcool. Por causa do calor as bebidas alcoólicas podem trazer problemas gástricos ou hepáticos. Prefira água fresca ou água de côco l Na praia ou na piscina não esqueça do protetor solar. E anote: os melhores horários para se expor ao sol são até as 10h e após as 16h

Fontes: Coronel Júlio César da Silva, Comandante do Corpo de Bombeiros de Blumenau e Luciano Luciano Kowalski Coelho, Gastroenterologista

 

Matéria completa no www.santa.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *