Veja 8 dicas para preservar a segurança da mulher

Tempo de leitura: 6 minutos

A violência urbana pode acontecer a qualquer momento, seja na rua, no transporte coletivo, em locais públicos e até na sua própria residência. Com isso, a população se sente insegura e com medo de sair de casa. Entre os principais alvos dos criminosos estão as mulheres, que chamam mais a atenção devido a sua aparente fragilidade e menor capacidade de reação. Essa visão de que o sexo feminino é mais vulnerável faz com que a segurança da mulher seja um assunto cada vez mais revelante.

Segundo uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, 68% dos brasileiros se sentem inseguros de sair à noite, especialmente as mulheres. Em um ranking para medir a percepção de insegurança de 125 países, o Brasil alcança o segundo lugar, perdendo apenas para o Afeganistão. Esse número choca, mas não surpreende. A perda do bem material devido a um assalto é revoltante, porém, não se compara com o trauma psicológico que as vítimas sofrem.

Em muitos casos, os crimes são feitos por ladrões de oportunidade, que se aproveitam os momentos de distrações das pessoas. Por isso, com pequenas ações preventivas é possível preservar a segurança da mulher. Apesar de não solucionarem de vez o problema, elas são uma forma de aumentar a sua segurança pessoal. Continue lendo para conhecer 8 dicas de como se proteger em casa, na rua e em locais públicos!

1. Adote medidas de proteção em casa

Instalar um sistema de monitoramento e segurança em casa com câmeras e alarmes, por exemplo, intimidam a ação de criminosos e ajuda na sua identificação, caso algo aconteça. Porém, outras ações de prevenção também devem ser tomadas.

Não confie na sua memória e sempre verifique se as portas e janelas estão trancadas. Além disso, não autorize a entrada de entregadores e prestadores de serviços que você não tenha solicitado. Muitos bandidos utilizam esse tipo de golpe. Quando for viajar, peça para que um vizinho de confiança verifique se está tudo bem com a sua casa, entre outras medidas de prevenção.

2. Dirija com atenção

Muitos criminosos aproveitam o momento de distração na hora de entrar e sair do carro para realizar assaltos e sequestros. Ficar atenta e não se distrair nesses momentos é essencial.

Preste atenção também se houver uma Van estacionada no lado do motorista, pois muitos criminosos utilizam esse tipo de veículo para sequestros. Enquanto estiver dirigindo prefira ficar na faixa central, que é menos acessível para os bandidos. Não fique com as janelas abertas e diminua a velocidade enquanto o semáforo estiver vermelho, assim, você não vai ficar parada esperando ele abrir por muito tempo.

3. Evite distrações na hora das compras

Evite sair de casa com objetos de valor à mostra e deixe o seu cartão ou dinheiro separados para que não precise abrir a carteira na frente de outras pessoas.

Muitos furtos acontecem quando as pessoas se distraem e deixam os seus pertences sem supervisão, por isso, fique sempre com a bolsa perto do corpo para evitar que alguém a leve embora ou esbarre e arranque-a de você.

4. Se proteja de golpes em bares e restaurantes

Casos de furtos em restaurantes e praças de alimentação de shopping poderiam ser evitados com algumas medidas de prevenção. Como as bolsas são os principais alvos, uma maneira de preservar a segurança da mulher é sempre ficar de olho nos seus pertences.

Se possível, sente-se de costas para a parede para dificultar a ação dos bandidos e utilize suportes para prender a bolsa na mesa ou na cadeira. Alguns estabelecimentos o disponibilizam para os seus clientes e ele também pode ser encontrado no comércio.

5. Fique atenta quando estiver no transporte público

Denúncias de assédio em trens, ônibus e metrôs estão crescendo nos últimos anos. Segundo uma pesquisa feita pelo Instituto Datafolha em 2018, 22% das mulheres brasileiras já sofreram assédio físico e/ou verbal enquanto estavam em um transporte público.

Prefira se sentar perto do motorista e do cobrador e evite dormir durante a viagem. Coloque a sua bolsa ou mochila sempre na frente do seu corpo, protegendo os bolsos. Caso perceba que alguém tentou tocar em você de forma abusiva, mude de assento ou de vagão.

6. Leve os filhos para a escola com mais segurança

A violência urbana atinge até mesmo as proximidades das escolas, especialmente nos horários de entrada e saída dos alunos. Com relação a segurança da mulher e das crianças, alinhe com a escola quem são as pessoas autorizadas a apanharem os seus filhos. Quando esse direcionamento não existe, é mais difícil para a escola fazer a proteção dos alunos com eficácia.

Além disso, siga todos os procedimentos de segurança indicados pela instituição, como, identificar o seu veículo e respeitar os horários indicados de entrada e saída dos alunos.

7. Fique alerta ao andar na rua

As ruas estão entre os principais locais de ação dos criminosos, por isso, fique sempre alerta e não use fones de ouvido ou atenda ligações durante esse período. Nos horários em que há menos pessoas na rua, como durante à noite, evite andar sozinha.

Para não ficar parada no portão enquanto procura a chave de casa, guarde-a em um compartimento acessível na bolsa ou fique com ela na mão antes de chegar em casa. Caso perceba que está sendo seguida não vá diretamente para a casa. A melhor opção é entrar em algum estabelecimento movimentado e pedir ajuda.

8. Conheça os golpes mais frequentes contra mulheres

Um dos golpes mais conhecidos é o do falso sequestro, em que criminosos ligam dizendo que um parente foi sequestrado e exigem o pagamento de um resgate em dinheiro. Os falsos prestadores de serviço, que tentam entrar na residência das pessoas dizendo que vão fazer uma vistoria ou serviço gratuito, também estão se tornando mais populares.

Outros golpes que colocam a segurança da mulher em risco são as propostas falsas de emprego no exterior e sequestros de crianças e adolescentes subtraídos da mãe.

A segurança é um direito constitucional, porém, a participação de cada um na sua própria segurança também é fundamental. A segurança da mulher, assim como de toda a sociedade, precisa de uma atitude de prevenção que engloba a mudança de comportamentos, rotinas e hábitos.

A Minister é referência no mercado de segurança e eventos há mais de 30 anos em todo o estado de Santa Catarina. Contamos com uma tecnologia de ponta e profissionais capacitados para proteger a sua família e o seu patrimônio. Entre em contato conosco!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *